COMO FUNCIONA

Quando houver um tema polêmico ele será proposto
Você comenta e argumenta a favor ou contra
No fim de 30 dias, somam-se os que foram a favor, e os contra ( indecisos não somam ) e vence a maioria
No seu blog, DIVULGUE a favor & contra entre seus leitores, e convide-os a participar

outubro 07, 2010

Primeiro tema: O ABORTO, Sua descriminalização


Você é a favor ou contra?
De sua opinião, defenda sua tese e no fim do comentário escreva se é A FAVOR, CONTRA ou INDIFERENTE.

60 comentários:

expressodalinha disse...

Em primeiro lugar há que definir a noção de aborto. Depois de que estamos a falar qd descriminalizamos. Finalmente, se há restrições a essa política.
Aborto, para este efeito, quer dizer interrupção voluntária da gravidez. Isto é, não é um acidente ou uma necessidade médica, é a mulher que decide recorrer a uma clínica ou hospital e pede para lhe ser retirado o feto, sem ter de justificar. Apenas porque assim decide. Depois, descriminalizar significa que esse acto não é merecedor de crítica penal. É tolerado e aceite pela lei (nem sempre é moralmente aceite, mas isso é outra conversa). Finalmente, qt às restrições elas podem variar de país para país, de legislação para legislação, quer pela imposição de motivos, quer pelo tempo a partir do qual já não é permitido.
Estes são os aspectos objectivos do problema. Depois há os religiosos, morais e científicos. Na maioria dos países ditos mais avançados, não há crminalização até às seis ou dez semanas de gravidez. Permite-se ao médico a recusa, tipo "objector de consciência", mas tem de haver sempre nos hospitais públicos quem não se recuse. Ou seja é um acto médico q tem de ser executado.
Qt a haver já vida ou não, a ciência divide-se. Qt a haver alma, a religião não tem dúvidas, os não-religiosos tb não.
Desde já refiro que sou a favor até ao período em que a ciência considera não existir ainda vida. Depois disso só em situações clínicas muito graves que ponham em risco mãe ou filho, ou ambos.
Penso que está lançado o debate...

expressodalinha disse...

Claro que fica ainda por tratar, prventura, o mais importante: porque quer uma mulher fazer aborto. Penso que, com raras excepções, nenhuma o quererá. São as circunstâncias que o provocam. Se num casos elas são atendíveis (a violação será a mais pungente), outros casos serão bem mais discutíveis, desde a mera gravidez acidental e indesejada, à falta de condições económicas. Deve a lei querer saber dessa motivação ou abstrair-se dela?

Chica disse...

Sou a favor da VIDA e contra o aborto..

Há casos em que ele se faz necessário,por exigências médicas.

Porém,acho que de nada adianta ele ser considerado CRIME eis que vejo a maior punição é o que a mulher sentirá dentro de si.

Além do mais, não acredito nas leis e condenações por aqui.

Assim. repito, CONTRA o aborto, a FAVOR da VIDA e INDIFERENTE quanto a descriminalização...crime ou não,o que adianta por aqui???

Lengo D'Noronha disse...

Aborto não é caso de polícia e sim de saúde pública.
Sou a FAVOR da descriminalização.

james emanuel de albuquerque disse...

Sou contra qualquer criminalização, logo
sou A FaVOR da descriminalização do aborto!

Um abraço.

Anne Lieri disse...

Sou a favor do aborto quando se trata de colocar em risco a vida da mãe ou do bebê.Um blog muito polemico e já estou seguindo!Abraços,

chicoelho disse...

Sou a favor da livre manifestação sobre qualquer aspecto da vida,cada um de nos deve consultar a sua consciencia e todos nos temos o livre arbítrio de escolher o que é melhor ou pior nas diversas situações.

abraços

Mena G disse...

Não penso que seja de ânimo leve que, de uma maneira geral, as mulheres recorram ao aborto. Cada situação é específica, pessoal e entendo a sua práctica dentro dos limites considerados pela ciência (as tais 6 ou 10 semanas). Acho que a mulher, dentro deste período, tem direito de escolha. Acima de tudo, o que inadmíssivel, é considerar o aborto crime punível por lei- penso que poderá levar até 3 anos de prisão...

Portanto, soou decididamente A FAVOR DA DESCRIMINALIZAÇÃO!

peri s.c. disse...

Descriminalizar, já.
Como anotou o Lengo, é uma questão de saúde pública.
Opções religiosas contra são questões pessoais, que tratem disso dentro de seus respectivos templos .

expressodalinha disse...

Claroque é também pode ser uma questão de saúde pública. Mas acima de tudo é uma questão moral. Acham que se deve descriminalizar totalmente? Até aos 4 meses, aos 6 meses?... Ou seja, tanto faz. Há uma relação sexual não protegida e acidental. Segue-se uma gravidez incómoda, mas tudo se resolve. O aborto está ali para permitir safar a coisa. Isto é saúde pública? Só saúde pública? Não estão a ser muito redutores? E a vida do feto fica aonde?!

Lengo D'Noronha disse...

Caro Jorge,
Creio que acima de qualquer tese, por mais ética que seja, está a vida das mulheres.
O abortamento INSEGURO é uma das principais causas de mortalidade de mulheres gestantes, provoca milhares de internações e acarreta problemas para a saúde de inúmeras mulheres, principalmente pobres, negras e jovens.
A questão é puro pragmatismo:
transformar o aborto INSEGURO em aborto com todos os cuidados médico-hospitalares pelo SUS(Serviço de atendimento gratuito para todos, no Brasil).
Aí, logicamente vai haver a interferência, a conivência ou não, a análise, o apoio de um médico e do serviço social responsável.
Para isso, primeiro deve haver a Descriminalização.
Abraços.

Eduardo P.L disse...

Pela primeira vez, em muitas discussões, estou TOTALMENTE de acordo com o Antonio. É, pelo menos no Brasil, antes de mais nada uma questão de saúde pública! Os dois candidatos à Presidência, um ex-ministro da saúde, e a outra chefe da casa civil, sabem muito bem disso, e são favoraveis, como de resto todo brasileiro medianamente informado, mas não podem assumir publicamente para não perder votos dos crentes e outros religiosos! Mais uma vez, as Igrejas atrasadas, colaboram para a morte de milhares de pessoas! Elas preferem a morte de seus seguidores, do que usar a ciência para salvar vidas! Mas essa é outra história!
Quanto às convicções e problemas morais, cada um assume os seus, como bem disse o Peri. O Estado não pode criminalizar, como é hoje, um direito que as pessoas devem ter sobre seus corpos!
Sou radicalmente a FAVOR da descriminalização do aborto!

Mar de Bem disse...

Criminalizar? Criminalizar um drama? Não é impunemente que se faz um aborto. Há sequelas físicas e psíquicas. Não há legislador algum que possa saber o que vai no coração duma mulher que recorre ao aborto. Nunca é de ânimo leve que se faz a interrupção voluntária da gravidez. Não sou eu que vou criminalizar. Sou por isso A FAVOR da DESCRIMINALIZAÇÃO.

Mar de Bem disse...

CRIME, são as manigâncias dos corruptos que usam e abusam dos pobres...

Fernando Reis disse...

Não sou mulher.

Confio completamente na decisão das que gravitam à minha volta.

Sou completamente a favor delas e das suas decisões. Se o decidirem fazer, seguramente estarão devidamente esclarecidas sobre verdades e consequências do seu acto.

Sou completamente a favor da vida.

Prefiro ser CONTRA OS ABORTOS QUE DEIXÁMOS QUE NOS GOVERNEM (e deixo de lado as cores políticas deles. Cores importantes são as das flores das plantas, digo eu).



EDUARDO E JORGE: parabéns por mais uma "deliciosamente promissora" actividade cibernauta.

Um abraço.

Mena G disse...

CRIME é esterilizar mulheres sem conhecimento de causa das mesmas. Não punido por lei. Provavelmente é feito a bem da sáude mundial.
Repito-me:
A FAVOR da descriminalização.

expressodalinha disse...

Reparem que comecei por dizer que sou a FAVOR da descriminalização. Não sou, porém, a favor do aborto. Cabe-me, porém, fazer algumas perguntas incómodas. Na Europa a questão da saúde pública não é tão relevante. Então porque tenho eu de pagar dos meus impostos os abortos que dondocas fazem, depois de um esquecimento da pilúla. Sim, julgam que não há muitos casos destes? Aqui há informção e meios anti-conceptivos que bastam. Não deveria haver um despiste prévio destas situações?

Sandra disse...

Ola amigo, tudo bem. Desculpe não vir antes, estava viajando. Mas amei o novo trabalho.
Bem sou a favor da Vida. Portanto contra o Aborto.
Vou levar e postar mais tarde o simbolo na interação.
Tenho certeza que este novo trabalho será muito valioso.
Carinhosamente,
Sandra

lis disse...

Tema complexo porque traz a questao fundamental que é o respeito a vida.
Entretanto,sao muitas as razoes pra ser a Favor da descriminalização dentro da orientação médica, em estado precoce até a 14ª semana, parece.
Além do que penso que a mulher deve ter o direito de deliberar sobre seu próprio corpo, e por ter consciencia que a grande maioria acontece com mulheres pobres e jovens ,que realizam o aborto em situações de risco independente de saberem ser crime ou nao e o Estado precisa é parar de hipocrisia e assegurar condições mínimas e apoio moral para cada caso.
Nenhuma mãe quer abortar seu filho simplesmente , há sentimentos envolvidos.
Como disse, sabemos tratar de um assunto delicado a vida e morte.
Aí teríamos que considerar muitos outros métodos de morte aos embrioes como a pílula do dia seguinte e o mais comum contraceptivo - as famosas camisinhas.Tanto que a Igreja Católica condena os dois métodos, e aí como ficamos? rs
Por questões eleitorais a candidata sra Dilma mudou rapidinho de opiniao pra agradar aos religiosos , deve nao ter "aquela velha opiniao formada sobre tudo" rsrs
Enfim , A Favor!

lis disse...

Oi Jorge e Eduardo
Já fiz a propaganda no meu Ladinho ok?
e acabei escrevendo mais do que devia rs

abraços

CONCEIÇÃO DUARTE disse...

Eita assunto difícil.
Ora sou a favor, ora contra. Depende de cada um de nós.
No nosso sistema, da nossa religião a católica, ou até cientificamente, não é certa a prática do aborto.

A interrupção de uma vida é coisa séria. Melhor é evitar a gravidez antes de qq situação que poderá trazer a você maior responsabilidade ou trauma, etc. É complicado e, cada um deve saber de si. E tem mais, a mulher é quem tem o domínio maior disso. Ela quem deve se cuidar para evitar uma gravidez. Ela é quem vai sofrer maiores consequÊncias, caso essa gravidez siga adiante, caso ela seja interrompida.

Pior, é sabermos das inúmeras casas de "aborteiros" ilegais que sabemos que tem por todo canto. Isso sim é pecado, é sacanagem, é ilegal, é pavoroso, é inaceitável. Antes de discutirmos se somos a favor ou não, precisamos acabar com esses verdadeiros "açogueiros" que sem a menor sensibilidade, higiene, capacidade e legalidade, tira o feto de uma mulher.

Melhor é que não haja a necessidade na vida, de uma mulher precisar fazer um aborto.

Cacá disse...

Sou a favor de todas as formas de vida. Sou a favor também do livre arbítrio. Sou a a favor de igualdade social, acima de tudo. Senão, como condenarmos quem faz aborto por absoluta falta de condições materiais de sustentar sua prole? O estado capitalista deixa democraticamente todos nascerem mas mata a maioria de fome através da desigualdade que ele mesmo cria. Marginaliza-se o ser que não foi alçado ao mundo das posses e este é condenado à rua, à loucura, ao nada. Isso é aborto coletivo, quase extermínio consensual, uma vez que as pessoas condenam com a mesma eloqüência que julgam quem faz um aborto os desvalidos. Acabam enquadrando-os na vala comum dos desocupados, vagabundos, fazendo girar uma roda de horrores travestida de “mundo das oportunidades”. Sou contra o aborto sem motivo que o justifique fora disso que argumentei.
PS: Gostei do blog. Abraços.

tossan disse...

Depende! Se for uma causa justa sim sou a favor. Abortar por aborta e se tornar uma rotina, eis o perigo. Perigo também são as clínicas clandestinas. Há de se fazer um estudo e abortar muitos cérebros por aí antes. Polêmico demais! Parabéns pelo blog. Abraço

Sandra disse...

DIVULGADISSÍMO. INTERAÇÃO DE AMIGOS JUNTOS NESSA.
http://sandrarandrade7.blogspot.com/2010/10/chegou-o-novo-momento-agora-e-favor-ou.html

AMO A VIDA.
por isso sou contra.É um crime contra a vida. Não importa como.. Mas temos o direito a ela.
Carinhosamente,
Sandra

Mena G disse...

Vamos ver se entendi bem o que se passa por aqui...
Não se trata de ser a FAVOR ou CONTRA o aborto, mas sim a FAVOR ou CONTRA a DESCRIMINALIZAÇÃO do mesmo. Não é isso?
É que leio comentários "votando" sobre o aborto em si e não me parece ser essa questão.

expressodalinha disse...

Claro que é a questão da descrimonilização que está em jogo. O aborto é sempre de condenar, salvo razões médicas imperativas.
Aliás, vai aí grande confusão.Por isso "tentei" enquadrar no primeiro comentário. A visão Política, a visão Religiosa, a visão Moral e até a visão Económica.
Eu que sou ateu (talvez por isso), faz-me confusão misturar aqui a religião. Não tem para mim pés nem cabeça. Mas não posso estar de acordo com o Peri, por exemplo, que parece reconduzir tudo a uma questão de política/saúde pública, vs religião. E a Moral, e a Vida ficam aonde? Para mim, a religião apropriou-se da alma indevidamente e fez da alma uma questão de vida ou de morte. E pior de salvação!!! Estou-me borrifando. Sou ateu. Agora há uma questão moral, de saber qd começa ou não a vida. E isso nada tem a ver com as religiões. A ciência divide-se, mas há um certo consenso quanto ao período entre as 10 e asa 16 semanas. A partir daí o conjunto de células forma já um embrião. O resto, a descriminalização, é de facto uma questão política e de conseguir abandonar os atavismos.

Eduardo P.L disse...

Vou defender, mais uma vez o comentario do Peri, aqui no Brasil, esse tema virou ponto central da campanha presidêncial, e como tal é político/religioso! Todo mundo sabe que ambos candidatos são pessoalmente favoráveis à DESCIMINALIZAÇÃO, mas os VOTOS dos RELIGIOSOS os impedem de assumir! Pelo contrário, negam, o que vai representar mais um atraso nessa inevitavel decisão de DESCRIMINALIZAR o ABORTO, tema central, como disse o Jorge, neste nosso debate! Ninguém é a FAVOR do ABORTO pelo ABORTO, esta claro!

expressodalinha disse...

Certo, mas temos de ver para além da conjuntura...

expressodalinha disse...

É confuso e preocupante que as religiões não digam nada. Isto não é um blogue de esquerda. Ou já não há religião que suportem a vida? Ou será que a vida já não suporta religiões?

João Menéres disse...

Ia divagar.
Mas, sendo a questão apenas sobre a DESCRIMINALIZAÇÃO, então fica mais singela a resposta.
- Se a MULHER tiver sido violada e não desejar ter essa criança, sou a favor da IVA, mas logo que saiba que, dessa violência de que foi vítima, se está a constituir um feto.
E, portanto, até ao máximo das 10 semanas, ou seja, dois meses e meio. Tempo suficiente para a MULHER tomar plena consciência das consequências que resultarão dessa sua decisão.

angela disse...

Não aprovo a pena de morte, nem a tortura, nem os Manicômios, nem o apedrejamento, nem o aborto. Sei que precisamos prender pessoas, as vezes precisamos internar outras por algum tempo Existem situações em que as mulheres não se sentem capazes de levar a gravidez a termo, seja por questões econômicas, psíquicas, idade, saúde, etc e não cabe a mim julgar. Resumindo sou a favor da descriminalização do aborto

João Menéres disse...

Onde saiu IVA, É IVG !!!

Tanto IVA a pagar, que teclei no > A < ...

Desculpem...

daga disse...

sou contra o aborto, embora aceite e compreenda situações de excepção - trata-se de uma questão que remete para a consciência de cada pessoa. Em relação à descriminalização, sou a favor, pois a política não consegue apurar os verdadeiros motivos, acabando por limitar a liberdade da pessoa que tem de decidir de acordo com a sua consciência. Mas é um problema muito complexo, impossível de generalizar.
Quanto às semanas, resolvam os cientistas e os políticos, porque para mim a vida não começa de repente só às tantas semanas.
Parabéns pelo blog, obriga-nos a pensar, a não ficar indiferente, a tomar posição.

expressodalinha disse...

O João cometeu um acto falhado (absolutamente compreensível, no estado do orçamento...ou lá o que é aquilo.)

expressodalinha disse...

Angela: muito equilibrada a sua posição.

expressodalinha disse...

Daga: tb acho´que devemos ser pragmáticos na abordagem das questões. A tua tem toda a lógica a suportá-la. De facto não estão em causa as convicções, mas a desciminalização naquelas condições. Qd "puxei" por outros aspectos, tentava apenas uma discussão mais alargada, mas que de facto não cabe na pergunta inicialmente formulada.

Contos e Encantos num Canto do Mundo... disse...

Creio que a condenação, em maior ou menor grau, esteja na consciência da mulher que resolve fazê-lo por qualquer motivo, seja terapêutico ou não... Questões como esta são muito polêmicas e a meu ver, dolorosas. Sou contra a violência (silenciosa ou não) à mulher, sou a favor dos direitos da mulher, sou contra a banalização do feto (hoje em dia é tão corriqueiro evitar uma concepção. Por quê chegar a este ponto?). Sou contra o aborto generalizado, banalizado mas, sou a favor da descriminalização do aborto em prol da saúde da mulher... beijocs, Lu

expressodalinha disse...

Lu: uma abordagem com a qual concordo genericamente, mas que me fez pensar noutro aspecto da questão, em que nunca tinha pensado. Vou destacar num post separado.

expressodalinha disse...

Numa interpretação intercalar do que aqui tem sido dito parece poder chegar-se já a algumas conclusões:
- todos somos a favor da vida;
- ninguém é a favor do aborto;
- a grande generalidade é a favor da descriminalização;
- alguns colocam questões qt ao que é a vida, qd ela começa;
- todos são a favor dos direitos das mulheres;
- nem todos concordam ser o aborto um direito da mulher, mas uma derradeira solução e sempre traumática.

Sendo certo que a pergunta apenas abrangia a DESCRIMINALIZAÇÃO, foram feitos comentários que tentei resumir e que me levam a outra abordagem. OK, a descriminalização é aceite, mas ao depositar-se em cima da mulher toda uma carga moral e social (para além da que naturalmente já sofrerá em termos psicológicos), não estaremos a fazer um juízo de desvalor social de tal forma forte que quase se equipara à criminalização?

Francisco Castelo Branco disse...

Já fui convictamente contra.

Hoje em dia e nos tempos em que vivemos, temos de pensar em pessoas que não têm as minimas condições para criar um filho.
Também é verdade que poderiam ter mais cuidado, mas isso é relativo.

mas penso que quem fizer um aborto não deve ser considerada criminosa.
Nunca mesmo

daga disse...

Em relação à nova questão lançada, não devia recair sobre a mulher toda a responsabilidade da decisão, ela não engravidou sozinha, a futura criança tem um pai. Sempre achei que esse pai não pode ficar a "ver a banda passar", tem de assumir também as consequências. Por outro lado, devia também poder optar por ficar com o filho, mesmo que a mulher quisesse abortar. Sei que o corpo é dela etc, mas o novo ser foi gerado por dois.

Eduardo P.L disse...

Daga,
sua posição, e ponto de vista feminino do problema, esta muito longe de se tornar uma realidade! Para o homem, a gravidez, na maioria das vezes, é um acidente de uma transa sem preservativo!Nada mais! Não há nenhum envolvimento emocional com o fato. Pelo contrário, na maior parte das vezes sobra raiva e arrependimento! Nada Mais!Aborto é um assunto feminino!

expressodalinha disse...

Francisco: penso que há uma razão pramática no que dizes. Infelizmente há muita gravidez indesjada e pouca responsabilidade associada. Crime não é. Qd muito negligência ou desejo incontrolado.

expressodalinha disse...

Daga e Eduardo: um novo aspecto foi levantado: a responsabilidade do homem. Penso que a Daga está certa, mas o Eduardo tem razão. A sociedade é ainda muito machista e, a verdade, é a que a gravidez continua a ser uma responsabilidade da mulher nos contactos esporádicos ou ocasionais. No fundo o homem não fica grávido. Por isso tb a mulher não deve ser criminalizada. O feto é que paga!

Eduardo P.L disse...

Jorge,

sem ser criminalizada, a MULHER é quem paga com a retirada, de suas entranhas, de um ser indesejável. Esse ato cometido pela mulher, por várias e múltiplas razões não deixa de abalar seu psiquismo e saúde! Nada que não é natural, faz bem. Gestação e parto são coisas que só a mulher pode fazer, e abrir mão dessa condição natural e feminina tem um preço. E esse preço quem paga é a mulher! O homem, e só alguns, concorrem, no máximo, com a conta do médico ou "prático"! Essa é a realidade!

João Menéres disse...

OUTRA QUESTÃO:

SEI de CASOS em que a mesma mulher num só ano praticou 3 ou 4 abortos.

Alguém quer pronunciar-se?

Já agora: TODOS PAGOS POR TODOS NÓS...

Eduardo P.L disse...

É comigo mesmo, caro João!
Fica muito mais barato pagar esses quatro abortos, do que manter quatro desvalidos,desamparados, desprotegidos, abandonados,e desencaminhados, pelo resto da vida!

expressodalinha disse...

Eu já tinha levantado a questão dos abortos feitos por dondocas descuidadas e homens apressados. Não creio que se possa reconduzir tudo a uma questão de saúde pública. Há também uma questão de moral pública e de impostos. Nem todos esses fetos não seriam desvalidos. Apenas havia que assumir a maternidade e a paternidade. Há gente com mais posses do que eu que faz abortos à minha custa. A descriminalização é uma coisa, quem paga é outra. E nem sempre coincidem. Por isso devia haver um despiste das situações e a lei não ser tão genérica. Já tinha dito isto e repito.

daga disse...

Eduardo,
então do seu ponto de vista "aborto é um assunto feminino", mas nem todos os homens têm esse ponto de vista! Falei, porque conheço quem tenha sofrido muito porque a namorada insitiu em abortar. Portanto, por vezes, existe "envolvimento emocional", nem sempre se trata de "um acidente de uma transa", nem todos partilham o seu ponto de vista. Não gosto de generalizações, principalmente em assuntos tão sérios.

Eduardo P.L disse...

Daga,

toda regra tem sua exceção! Também detesto generalizações e acho TODA unanimidade burra, como dizia Nelson Rodrigues!
Continuo achando que quem aborta é a mulher, e sempre a última palavra é dela! Como homem não engravida, é um assunto feminino!

Sandra disse...

Ola amigo!
Ola tudo bem???Estamos comemorando e lembrei-me de você. Fazes parte dessa comemoração.
Conquistar amigos é conquistar a esperança de de ter encontrado mais uma vida, mais um amigo.
Estou muito feliz em ter você na CURIOSA. Dois anos se passaram e os amigos só foram chegando. Tenho certeza que esta irradiação de pensamento foram se firmando aos longos desse dias, DESSE TEMPO.
A conquista de NOVOS amigos não é muito fácil. mas graças a DEUS tenho este carinho especial e A graça de conuistar as pessoas. A HUMILDADE, a Honestidade e Sinceridade é que nos aproximaram. Quando o coração é tranparente,tudo fica super fácil.
Ser verdadeiro com o outro é um Dom. o Dom da Sabedoria.
Muito obrigada pelo seu carinho e amizade. Estou muito feliz em ter você fazendo parte dessa conquista.
Amigos são verdadeiros frutos que vamos semeando ao longos dos dias.
a conquista é como ostra que encontramos submersas e vamos conservando, e deixando ela com um valor imensuravel.
A amizade é como OURO de longe se vê, é um brilho sem fim...
Obrigado AMIGOS de diversos pontos do BRASIL, MUNDO...
Estou feliz em ter vc a meu lado.
Amigos para sempre é o que nós iremos ser, na primavera ou em qualquer das estações.
Você pode estar longe, muito longe. Mas por te amar sinto você bem pertinho de mim. Pois mora no lado esquerdo do peito:CORAÇÃO...
carinhosamente,
Sandra

Diz disse...

Cheguei aqui.
Claro que sou a favor. Num país laico as mulheres devem decidir se podem ou não interromper uma gravidez indesejada. E já se faz aborto em qualquer cidade brasileira- ricos ou pobres- concordo e reforço: é questão de saúde pública.
Deveríamos ter clínicas especializadas com atendimento psicológico para saber o porquê a mulher deseja abortar, atendê-la etc Dar condições p que tenha o filho se for por falta de condições, ou mesmo dar para adoção.
Mulher nenhuma aborta porque quer e acha bom.
É um dano irreversível quase sempre- dá culpa, estas coisas.
Escrevi sem ponderar o que veio à cabeça.
Abs, Laura
Parabéns pelo tema polêmico e necessário.

Quase Blog da Li disse...

Concordo com o lúcido e inteligente comentário do Peri.
Sou a Favor da Descriminalização do Aborto.

expressodalinha disse...

Obrigado Diz e Li pelos últimos comentários.

Georgia disse...

Acho que o assunto é complexo e difícil por causa mesmo de toda uma cultura envolvida.

Eu já fui mais jovem e já fui radicalmente contra. E nao se escandalizem com a minha posicao me dizendo: Mas Georgia você é Batista e pensa desse jeito?
Sim.

Hoje, com mais experiência vejo que faria um aborto se tivesse sido estuprada, ou se algo assim acontecesse com minha filha, se a mim me fosse comprovada científicamente que minha gravidez estaria correndo risco de vida; pois tenho 2 para educar.

Mas sou radicalmente contra o aborto com aquelas pessoas irresponsáveis que só querem uma noite de prazer e acabam se engravidando.

Muitas meninas tao jovens se deixam engravidar, nao têm nocao de como seguir a vida com um filho nos bracos. Estao virando marginais pela circunstância da vida e ai? Abortar ou deixar viver como um ladrao matando pais de familia para se sustentar ou para sustentar seus vicios porque a vida lhe apresentou isso como circuntância???

O assunto nao envolve somente ABORTO a favor ou contra; é toda uma estrutura social em volta.

Há muito o que arrumar antes de legalizar o aborto;

Parabéns pelo tema a ser discutido.

Muito bom.

expressodalinha disse...

Georgia: entendo e concordo com o que diz. Acho que a religião só é chamada para o assunto para quem nela acredita. Mas mesmo nesses casos, há aspectos, já aqui referidos, de saúde pública e não só. Não se trata de legalizar o aborto. Esse foi o erro de toda a discussão aqui na Europa. Trata-se de não criminalizar a conduta. O juízo moral e ético e religioso, mantêm-se. Obrigado pelo contributo. Pena chegar no fim, porque quase se podia abrir agora novo debate.

João Menéres disse...

JORGE

Gostei da LUZ que acendeu de uma forma CLARA :

> Trata-se de não criminalizar a conduta. O juízo moral e ético e religioso, mantêm-se. <

Grande abraço.

Sandra disse...

BOM DIA, MUITO ESPECIAL.
VENHO LHE ENTREGAR EM MÃOS UM CONVITE MUITO ESPECIAL PARA A FESTA DE AMANHÃ.
VOU TE ESPERAR COM MUITO CARINHO...

FESTA SURPRESA

LOCAL: CURIOSA.
QUANDO: 16.11.2010
HORARIO: DURANTE TODO O DIA.

VENHA PARTICIPAR. TENHO CERTEZA QUE VAI GOSTAR MUITO.
VOCÊ AJUDAR A BRILHANTAR A FESTA.


CONFIRME SEU CONVITE NA CURIOSA.
VOU TE ESPERAR.
VAMOS CANTAR E FESTAR COM MUITA ALEGRIAS.
CARINHOSAMENTE
SANDRA

Sandra disse...

FELIZ ANIVERSÁRIO AMIGO.
COMO É BOM TER AMIGOS E COMPARTILHAR CONTIGO ESTE MOMENTO.
FELIZ ANIVERSÁRIO...FELIZ ANIVERSÁRIO.
QUE DEUS TE ABENÇÕE SEMPRE.
SANDRA

Selena Sartorelo disse...

Olá Jorge,

Não tenho como votar nessa questão, não imagino minha vida sem os meus filhos.

Beijos